19 de dez de 2010

Ironia de Caqui

ramiro simch

O motociclo 125cc cortava o asfalto arroxeado, ao ocaso de um dia que não mais forneceria eventos anormais. Ou sim.
O focinho do táxi surgiu ali, descendo a rua transversal vindo da esquerda. Obviamente T. não ia precisar frear, tava na preferencial; o carro vinha devagar, certo que o motorista tinha visto ele e pararia a tempo. Ou não.
A dianteira esquerda do veículo maior beijou com paixão a traseira esquerda do menor. Os simples 20 km/h que o táxi desenvolvia evitaram danos maiores, mas T. ainda patinou vários metros até domar a moto, que já subia na calçada.
Susto, transeuntes, um brigadiano. O taxista de boné xadrez veio rapidamente, pedindo desculpas pela desatenção. Na real o cara tava no celular quando bateu, mas deixa quieto. Sem feridos. O automóvel tava intacto, e, incrivelmente, a motocicleta também. T. deu uma averiguada na amiguinha mecânica, parecia tudo ok. Nem valia a pena fazer o BO. Não foi nada, e, afinal, quanto menos polêmica com taxistas melhor. Todo mundo sabe disso.
Chegou em casa, a algumas quadras dali. Cumpriu a rotininha de praxe. Mais tarde, no sofá, assistindo lontras no Nat Geo, repassou o incidente na cabeça e até deu algumas risadinhas. Coisas da vida.
T. acordou na manhã seguinte. Cumpriu a rotininha de praxe, customizando-a ao comer um caqui. Desceu apressado pra ir pro colégio. Ops. Puta que pariu. Pneu de trás da moto desabado. Tinha rasgado no dia anterior, mas só foi murchar na noite. A roda tava meio desalinhada também. Que merda. Ia perder dinheiro considerável e ganhar dias a pé com isso.
Saiu pra rua depressa. Sem chance pra atrasos de ônibus hoje – precisava dar a prova final pra turma. Convocou um táxi, que já passava por ele célere. Entrou no banco de trás, desanimadaço, e indicou o destino. Foi olhar pra frente só com o “mas olha aí!” surpreso e teatralmente bem-humorado do motora.
O boné xadrez saltou aos olhos de T. O taxímetro ligado veio atrás. Putz.
Coisas da vida. Ironias, mais exatamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário