22 de ago de 2011

Detalhes

@pv_lopes


Volta e meia o assunto são os relacionamentos. Aqueles que foram rápidos, que perduraram, deixaram marcas ou apenas resquícios na memória.
No final permanece as boas lembranças. Os passeios no parque, a pipoca doce no Gasômetro. 

O vazio costuma ser grande, nada parece substituir a pessoa amada, ou não mais tão amada. Algumas vezes o fim vem sem que seja desejado e acaba sendo mais forte. 

Nesses momentos todos tentam consolar, oferecer palavras de carinho, mas é preciso entender que o luto pelo fim é necessário. O ciclo precisa ser fechado.

É preciso ficar só, colocar aquele disco do Roberto Carlos para tocar. Compreender o que aquela pessoa representou e ainda representa. Entender o que se quer nessa nova fase.

No final de tudo fica evidente que todo relacionamento serve para tornar cada um mais forte, sensível, tranquilo. 

2 comentários: