17 de jun de 2011

Final Feliz

Ana Elizabeth S. de Azevedo
@anabebeth

Propensa à dor, ela segue
Com medo, não se aproxima
Sente, sabe que não deve
Seria sofrimento, como de rotina?

Algo diferente surge, porém
Sentimento leve, assim
Pensa, de fato, que pode ir além
Sem receio algum, enfim

Mergulha em um mar de tranquilidade
Deixa-se levar de olhos fechados
Nada mais importa, que tal felicidade

Quem ousaria pensar tal desfecho?
A menina que era triste, de repente,
Viu realizado por completo, seu desejo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário